Praia do Francês, Barra de São Miguel ou Gunga?

Continuando as dicas de Alagoas vou falar sobre as três praias mais conhecidas do litoral sul de Alagoas, Praia do Francês, Barra de São Miguel e Gunga. Como disse anteriormente o litoral sul de Alagoas não tem o mar caribenho que o litoral norte tem, as águas são mais agitadas, mais escuras, não são impactantes como as do litoral norte. 

A praia do Francês fica a apenas 25km de Maceió, e as outras praias estão coladas nela. Elas são perfeitas para fazer bate volta já que Maceió tem muito mais estrutura e opções de hospedagem do que nas praias, e como é pertinho vale a pena tirar o dia para passear e conhecer as praias. 

Praia do Francês (Foto: Reprodução do site guia.melhoresdestinos.com)

A Praia do Francês tem uma parte protegida por uma gigantesca barreira de recifes que com a maré baixa formam uma piscina natural, perfeita para banhistas, mas sem muita vida marinha para observação, e outra parte com mar aberto e ondas que fazem a alegria dos surfistas. A água não é quente e clara como as praias do litoral norte já descritas em outros posts do blog. A praia é bem agitada, principalmente nos finais de semana, sua orla é cheia de restaurantes, já na areia o turista disputa lugar com os vendedores ambulantes e agências oferecendo passeios. Para quem gosta de agito vai gostar. 

Praia do Francês (Foto: Reprodução do site viagemeturismo.abril.com.br)

As ruas são um charme, cheias de lojinhas e com muitos restaurantes. Almoçamos no restaurante Permegianno Jatiúca, uma delicia de lugar, ele não fica na orla, fica na Rua Carapeba, nela ficam vários outros restaurantes bons. A praia conta com várias pousadas, é bem estruturada. Uma atividade comum na praia é o passeio de barco.

Coladinha da praia do Francês a 13km está Barra de São Miguel, uma charmosa praia muito parecida com Francês, a maré baixa forma uma piscina e quando a maré sobe as fortes ondas fazem dela um ótimo lugar para a prática de surf, porém sua faixa de areia é pequena e fica cheia de cadeiras e guarda-sóis, principalmente nos finais de semana, para aproveitar a praia tem que chegar cedo para garantir um bom lugar. Ela tem várias pousadas a beira mar para quem não quer fazer bate e volta.

A praia é ponto de partida para visitar a Praia do Gunga que fica coladinha nela, separadas pela lagoa do Roteiro (um belo lugar para fazer um passeio de lancha). O passeio de barco para o Gunga vale a pena pois você vê as praias de outro ângulo, mas é possível visitar o Gunga de carro.

Mirante da Praia do Gunga (Foto: reprodução site maceioalagoas.com)

A Praia do Gunga foi a minha preferida das três, passamos o dia todo nela e foi muito divertido. Antes de descer até a praia visitamos o mirante que tem uma vista espetacular, o contraste de cores dos coqueirais e do mar é lindo. Do mirante a gente tem uma visão bem ampla da praia e dos entornos.

Infelizmente a areia é cheia de cadeiras e guarda-sóis, vendedores ambulantes, agências vendendo passeios, mas essa praia é conhecida pela infinidade de atividades radicais. Uma delas e a que considero imperdível (que nem é radical, hehehe) é o passeio de quadriciclo ou buggy pelas falésias. O contraste das cores é impressionante. Aliás essa é uma qualidade da praia que é melhor vista de cima. 

Além do passeio nas falésias na praia ainda tem,Flyboard, paraglider, ultraleve, paramotor, Flyboat (sim, é um barco que voa) além de passeios de jet ski, jangadas, lancha e banana boat.

Na foto banana boat, flyboard e flyboat

É uma praia diversificada, perfeita para se divertir. Passamos o dia no restaurante Kokal que conta com uma estrutura completa de praia, um bom atendimento e comidinhas gostosas.  Há quase esqueci de mencionar que como a praia fica em uma fazenda particular é cobrado R$20,00 para estacionar, caso opte em ir de carro. O mirante também tem um custo de R$3,00 por pessoa.

Você deve ter percebido que nesse post usei muitas fotos de outros sites (agradeço a todos eles), isso porque nos dois primeiros dias que fomos estava nublado e as fotos não ficaram boas e no terceiro dia eu esqueci de fazer :(, estava tão animada para curtir a praia e as belezas que tem nela que lembrei quando o sol já estava baixando ai já era tarde.

Espero que tenha gostado das dicas. Beijos e até o próximo 

Dicas para aproveitar o melhor de São Miguel dos Milagres

No post passado escrevi sobre as melhores praias do litoral norte de Alagoas, se você não leu clique aqui, e nesse post vou destacar o que há de bom e ruim nas praias da Rota Ecológica de São Miguel dos Milagres. A rota dos Milagres contempla as praias de Barra do Camaragipe, Praia do Merceneiro, Praia do Riacho, São Miguel dos Milagres, Praia do Toque, Porto da Rua, Tatuamunha, Praia da Lage e Praia do Patacho.

Indico que seja alugado um carro  para ter mais tranquilidade e poder visitar as praias que quiser, e foi exatamente o que fizemos, saímos de Maragogi e “descemos” em direção a Maceió, fomos pela orla para poder ir parando e conhecer todas as praias. Em Japaratinga pegamos uma balsa para atravessar o rio Manguaba, que separa a cidade de Porto das Pedras, a travessia é bem rápida, o rio não é tão grande assim, mas facilita muito, se desviasse pela estrada perderíamos mais de meia hora. O custo é de R$20,00 por carro.

A primeira praia em Porto das Pedras é a Praia do Patacho, uma praia muito linda, como é de característica da região com a maré baixa se formam piscinas naturais nos recifes, o que é bom para mergulho, mas tenho que dizer que o mergulho lá foi uma decepção, não tinham peixes e os recifes não tinham corais, sem falar que o fundo do mar em várias partes era um lodo, bem estranho de pisar. Mas fora isso a praia até que é interessante, ela é meio deserta, tem algumas pousadas na orla mas não tem barraquinhas e vendedores, eu particularmente prefiro assim, mas como fomos passar o dia ficamos sem estrutura.

Depois colado em Patacho está a Praia da Lage, com a mesma característica do Patacho mas com os recifes menores. O que me decepcionou nas praias da Rota dos Milagres foi a quantidade de lixo que tem nelas, é bem triste, a areia e as margens estão sempre cheias de lixo, a maré sobe e traz muita sujeira, acredito que seja porque tem muitos rios na região que desaguam no mar. A Praia da Lage tem uns barzinhos, cadeiras e guarda sol para alugar e uns vendedores ambulantes na praia.

Em seguida vem Tauamunha, o legal desse lugar é que nele fica a Associação Peixe Boi, uma instituição voltada a preservação da espécie e conscientização dos turistas e moradores. A associação oferece passeios diários de barco para avistamento do animal, no passeio o guia da informações sobre a fauna e a flora da região. O passeio custa R$50,00 por pessoa e tem um limite diário de 70 turistas para não haver prejuízos para os animais. Durante o passeio ninguém pode interagir com os animais, e eles aparecem se quiserem, ou seja o passeio não te da garantias de ver o animal eu seu habitat (mas eles quase sempre aparecem, gostam de se exibir, rsrsrsrs), porém ao final do passeio os visitantes são levados até os locais onde os animais estão aguardando para serem devolvidos a natureza, lá é possível ver os grandalhões. É um passeio bem educativo e que vale a pena fazer, a associação fica na rua principal, é bem fácil encontrar. Segue o site deles para tirar as dúvidas e conhecer o projeto. www.associacaopeixeboi.com.br

A próxima praia é a Porto da Rua, é uma praia de pescadores, com uma estrutura moderada, tem bares e restaurantes na orla, as praias são muito parecidas, se ir andando não da para saber aonde termina uma o começa a outra, a não ser pelo movimento que cai consideravelmente em algumas. Porto da rua tem areia dourada e batida e águas claras.

A seguir vem a Praia do Toque, a minha preferida da Rota Ecológica. Ela é muito parecida com Antunes em Maragogi que é a minha preferida do estado do Alagoas, e do Brasil também. Toque é uma praia deserta, com águas transparentes, mar calmo e areia branquinha. Tem uma grande faixa de areia e nela não tem lixo como tem nas outras. Se fosse para voltar lá certamente ficaria no Toque. Nela tem boas pousadas, recomendo ficar hospedado ali se quiser conhecer a região.

Ao lado do toque fica a Praia de São Miguel dos Milagres, foi nela que nos hospedamos, tínhamos reservado 5 diárias para aproveitar todas as praias e descansar, mas dois dias foram suficientes para conhecer todas e saber que não queríamos ficar ali. São Miguel foi de longe a mais suja que visitamos, é triste porque quando você chega e vê aquele mar azul não imagina as condições da praia. Em questões de estrutura é a que mais tem barzinhos, e tem muito movimento, turistas e vendedores. Para fazer passeios de lancha e jangada é o melhor local, é na praia que se concentram todos os passeios.

Um ponto aqui sobre os barzinho, não são nada do que estamos acostumados, são estruturas com mínima infra estrutura, a maioria pé na areia, com condições de higiene questionáveis, se compararmos as barracas de praia que temos no sul quando você ver as de lá não vai querer comer, mas o que os olhos não veem o coração não sente né, e as vezes uma dor de barriga até ajuda heheheh

Depois de Milagres vem Riacho, Marceneiro e Camaragipe, essas eu não parei na praia para conhecer, por isso não vou emitir opinião. A famosa Capela onde os famosos se casam fica na praia do Riacho.

Capela dos Milagres (Foto: reprodução do site capeladosmilagres.com.br)

O que achei da Rota Ecológica de São Miguel? Eu não voltaria lá, simples assim, é famoso, é conhecido mas a cidade, ou melhor os vilarejos não tem estrutura, são simples e de pessoas simples que sentam em frente de suas casas e veem a vida passar, as vilas tem casas históricas, lavanderias comunitárias,  não tem restaurantes adequados, as praias, com exceção do Toque, são sujas, enfim, acho que estava com uma expectativa alta e me decepcionei. Claro, é sempre bom conhecer e tirar suas próprias conclusões, talvez sua experiência seja diferente da que tivemos.

Sobre hospedagem, ficamos hospedados na Pousada Encanto das Águas, parecia tudo lindo, porém a pousada faz receptivo, ou seja, todo dia de manhã umas três ou quatro vans chegam cheias de turistas que fazem day use,  talvez a maioria das pessoas não se importa com muvuca, mas eu não suporto, gosto de sossego, de poder sentar em uma espreguiçadeira e relaxar, e na pousada tínhamos que correr cedinho para conseguir lugar nas espreguiçadeiras antes que as vans chegassem, sem falar em tudo, piscina, restaurante, toda a estrutura da pousada. Há quase esqueci de falar dos buggys que aceleravam cedinho, ninguém gosta de ser acordado com aceleradas né :(. 

Mas em meio a esse caos tem um lugar que quero recomendar, é um lugar que achamos no primeiro dia e voltamos la para comer outras duas vezes. O restaurante fica na beira da estrada seu nome é Kiosque do Massau,  o lugar é limpo, os funcionários uniformizados atendem com muita educação, são prestativos, o dono atende com atenção, se certificam que estamos satisfeitos, enfim, pra nós aqui do sul que estamos acostumados com isso parece que é normal, mas acredite, no nordeste não é assim. Há, e a comida é boa e o preço é justo.

Acredito que três dias sejam suficientes para conhecer tudo e ainda curtir uma praia.

Espero que tenha gostado, no próximo post vou falar sobre as praias do sul de Maceió, Francês, Barra de São Miguel e Gunga. Beijos e até o próximo… 

Dicas para aproveitar o melhor do Caribe Brasileiro

Caso você me acompanha no instagran ( @deiabonetti) já sabe que estive de férias recentemente e viajamos para o nordeste do Brasil. O nordeste brasileiro é um lugar que eu amo, sua simplicidade me deixa muito a vontade e as paisagens são de tirar o fôlego. Pois bem, nesse post vou dar dicas para você aproveitar da melhor maneira possível as praias do estado do Alagoas.

Praia do Toque rota ecológica de São Miguel dos Milagres

O estado do Alagoas tem uma característica que torna dele o Caribe Brasileiro, seu mar tem aquele tom de azul que nos encanta, areia branquinha e a temperatura da água é ideal, quentinha o ano todo. Mas não basta ir para qualquer praia, tem que saber quais as praias realmente valem a pena conhecer.

Praia de Antunes

Para você entender vou usar Maceió, a capital de Alagoas, como ponto de referência, a partir dai poderei dar minha opinião sobre os melhores lugares para ir. Em Maceió temos as seguintes praias Guaxuma, Ipióca, Pajuçara, Pontal da Barra, Ponta Verde, Praia da Avenida, Praia Cruz das Almas, Praia de Sete Coqueiros e Jatiúca. Dessas as mais conhecidas são Ipioca, Jatiúca e Ponta Verde, as duas últimas ficam na orla de Maceió, eu não sei vocês, mas não me sinto a vontade em ficar curtindo uma praia onde passam um zilhão de pessoas, pra mim orla é somente para passear e não para curtir um dia de praia. Já Ipióca é mais afastada da capital e ela da uma ideia de como são as praias paradisíacas de Alagoas. Ela possui somente um restaurante o Hibiscus e não possui mais estruturas, o restaurante por sua vez tem uma boa estrutura, espreguiçadeiras, guarda sol, música ao vivo, eles cobram R$25,00 por pessoa para usar sua estrutura, já os pratos ficam em torno de R$150,00 por casal, um pouco salgado na minha opinião, mas é o preço que se paga para estar em uma praia quase deserta sem a perturbação de vendedores. 

Praia de Ipióca

Se afastando de Maceió no litoral sul tem as praias de Coruripe, Dunas de Marapé, Lagoa do Pau, Pontal de Peba, Praia do Gunga, Barra de São Miguel, e Francês. Dessas eu conheci as três últimas. O litoral sul, diferente do litoral norte tem as prais mais abertas, o mar não é de um azul estonteante, a água não é tão quente, a areia é mais grossa, ele também não tem em sua orla os famosos coqueiras, suas praias são mais semelhantes as que estamos acostumados a ver no restante do país, ou seja,  não é tão bonito e não vale a pena passar muitos dias nessas praias. Das prais que conheci, Francês, Barra e Gunga a minha preferida foi a do Gunga. Antes de chegar na praia  tem um mirante que mostra a praia e os arredores, é bem bonita a vista. A praia é bem agitada, cheia de vendedores ambulantes (as três são) e barzinhos, o mar é gostoso mas não se compara com as praias do litoral norte. Ela fica em área particular por isso é cobrado o valor de  R$20,00 de estacionamento, um conjunto de duas cadeiras e guarda sol custa R$50,00, mas ela tem vários bares onde pode-se  consumir e usar a estrutura. Vou fazer outro post com mais detalhes sobre as três praias e que fazer nelas.

Mirante da Praia do Gunga (Foto: Reprodução blog Partiu pelo Mundo)

Já o litoral norte conta com as praias mais maravilhosas, as famosas praias caribenhas Brasileiras. São elas, Paripueira, Sereia, Sonho Verde,  Barra de Santo Antonio, Carro Quebrado, Ilha da Corôa, Japaratinga, Maragogi, Passo do Camaragipe, Rota ecológica de São Miguel dos Milagres. Se usarmos o Street View para localizar essas praias, ou melhor, esses municípios, veremos que a cor da água é algo impressionante. A semelhança dessas praias é que elas são de maneira geral tranquilas, ficam em pequenas cidades com pouca estrutura, tem um mar calmo, águas com múltiplos tons de azul, areia branquinha. São aquelas famosas praias de papel de parede do computador.

Praia de Antunes e os bancos de areia que se formam com a maré baixa (Foto: Reprodução site Jaraguá Turismo)

Mas a questão é, das praias do litoral norte, quais são as melhores? A resposta é simples, quanto mais perto de Pernambuco melhor, não sei porque, mas o mar fica de um tom que não vi em nenhum outro lugar, até no Caribe não é tão azul. Já adianto que de Maragogi pra frente em direção a Pernambuco ficam, na minha opinião, as melhores praias de Alagoas. São as praias de Maragogi, Barra Grande, Antunes, Peroba e Ponta do Mangue. Todas essas praias tem um mar tranquilo e cristalino, perfeito para famílias relaxarem, as crianças amam porque suas águas estão repletas de peixinhos. Outra curiosidade é que com a maré baixa se formam as piscinas naturais e os bancos de areia permitem ir andando até os corais para fazer mergulho.

Da pra ver que sou fã dessas praias né, somente estando lá para entender o quanto são maravilhosas. Maragogi é o município e o lugar mais conhecido, o município é bem simples, não tem muita estrutura e as coisas la são meio precárias, a praia de Maragogi mesmo não é boa para banho, como ela esta na cidade tem lixo e muito movimento. Minha dica para curtir de verdade esse paraíso é se hospedar em Antunes ou Barra Grande, ambas ficam a uma distância de menos de 5km de Maragogi. A pousada Sol e Mar em Barra Grande tem uma ótima estrutura, e um bom restaurante. Já em Antunes tem a Pousada Rangai, o Village Miramar, Prive Costa Dourada e o Grand Oca Maragogi Resort que ficam no melhor ponto da praia, longe das barraquinhas e de frente para os corais e com a maré baixa da para ir andando até eles. Essas praias não tem lixo, não tem muito movimento e o melhor, não tem aquele monte de vendedor te abordando o tempo todo oferecendo alguma coisa.

Para fazer aquela foto incrível a praia tem redes, balanços e objetos que criam efeitos visuais bem interessantes, mas claro, tudo isso é cobrado, más cá entre nós, o lugar é tão lindo que não precisa de nada disso, duvido fazer uma foto feia lá. 

Para conhecer melhor as praias e sem esforço tem passeios de Buggy, ou pelo mar com passeios de lancha, tem ainda passeios diários até os corais para fazer mergulho nas piscinas naturais.

Eu pensei que conseguiria por tudo em um único post mas ficou muito grande, por isso vou ter que deixar as outras dicas para outro post, nele vou falar das praias da Rota Ecológica de São Miguel dos Milagres. Espero que tenha gostado desse.

Beijos e até o próximo.

Peixinhos nas piscinas naturais de Antunes
Corais

Viagem: Porto de Galinhas

A viagem para Porto de Galinhas foi muito especial, foi a primeira viagem que eu e meu namorado fizemos juntos, então tem um grande significado pra mim. O planejamento todo foi feito por ele, eu sabia que íamos para Maragogi, a ideia era essa, passar duas semanas em Maragogi, aí estávamos no aeroporto do Rio de Janeiro aguardando o embarque quando descobri que uma amiga estava em Recife e iria para Maragogi, de imediato combinei de encontrar ela la, foi ai que ele fez a primeira surpresa revelando que não iriamos para Maragogi, não naquele fim de semana, que tínhamos outro destino, Porto de Galinhas, eu não espera a surpresa e imagina a felicidade que fiquei né.

Chegamos em Recife e ficamos hospedados no hotel Ibis, é uma ótima opção pois o hotel fica na frente do aeroporto, não precisa nem pegar táxi, é só atravessar a rua, dormimos la e no dia seguinte pegamos um ônibus até porto de Galinhas. Os ônibus da empresa Expresso Vera Cruz fazem a linha Recife / Porto de Galinhas, são ônibus com ar-condicionado, poltrona semi reclinável e com bagageiro, são um pouco velhinhos mas da para ir tranquilo, e o valor esta bem abaixo do que se optar em ir de táxi ou transfer, a passagem custa R$15,90 por pessoa, alem de ter ônibus de hora em hora (veja os horários aqui ). A linha passa pelo aeroporto, foi la que embarcamos.

Como eu não fazia ideia para onde estava indo estava muito empolgada, descemos em Ipojuca que fica a uns 4km de Porto e fomos até a pousada  Marambaia do Porto, e a vista enchia os olhos.

Foto: (Cristiano Ribeiro) reprodução site Haja Hoteis

A pousada fica em uma região muito tranquila, uma delicia de lugar, perfeito para descansar. Tem piscina, restaurante, fica na beira da praia, tem uma estrutura de cadeiras, guarda sol e espreguiçadeira, tudo para dias de descanso.

A praia assim como a pousada é muito tranquila, sem milhões de vendedores ambulantes e sem pessoas querendo te vender passeio o tempo todo, diferente de Porto de Galinhas, que é uma praia completamente cheia e com vendedores te abordando o tempo todo. Minha indicação é que se for a Porto fique hospedado em uma das praias próximas, são muito mais confortáveis, e você vai a Porto somente para fazer os passeios, sem stress.

O sal nasce bem cedo o que faz com que você aproveite muito o dia.

Ficamos a maior parte do tempo em Ipojuca, mas mesmo assim íamos até Porto para jantar, fazer umas comprinhas e claro mergulhar nas piscinas naturais, que são incrivelmente lindas.

O passeio as piscinas é imperdível, pode ser feito de duas formas, comprado em agencias que te levarão de catamarã até o local, ou, a minha recomendação é ir andando, não tem esforço nenhum, caso opte em ir andando você vai economizar uma boa grana, você precisa ficar atento a taboa de marés pois somente poderá fazer o passeio em períodos em que a maré estiver baixa, quando a mare estiver baixa você vai até a praia e la varias pessoas te indicarão a entrada, fica no lado direito da praia, não é necessário saber nadar para atravessar, mas fique de olho em seus pertencem pois podem molhar, no dia levamos somente o essencial e colocamos em uma mochila, celulares guardamos em capinhas a prova d’ água. O banco de corais fica a apenas 200mts da praia, como o local é uma área de preservação tem um limite de pessoas que podem ficar sobre os corais, para que não sejam danificados, por isso tem a blitz ambiental, para passar você precisa ter uma pulseira, que você retira gratuitamente no posto da policia ambiental que fica no lado direito da praia, mas chegue cedo pra não ficar sem, com a pulseira em mãos você pode aproveitar a beleza do lugar.

Reparem que tem uma corda no chão, essa corda limita o local onde você pode ficar, respeite esse limitador para não prejudicar os corais.

Essa é a maior piscina, esta repleta de peixes, más enquanto a maré estiver baixa não é possível entrar na piscina, o motivo, o uso de cremes e protetores solar prejudicam os peixes e os corais.

Depois que a maré sobe você pode com uso de snorkel mergulhar entre os recifes, não deixe de fazer isso, é muito lindo, tem uma diversidade gigante de peixes e os corais são lindos, mas se não levar  os seus você consegue alugar na praia mesmo.

A praia fica repleta de turistas, principalmente no final de semana, mas vale a pena, o mar é uma delicia.

Há, se vai a porto não pode perder a foto em um dos vários orelhões com formatos de galinha.

Ficamos em porto 5 dias, contando com o dia da volta e valeu super a pena, foi suficiente para fazer tudo.

Espero que tenham gostado, beijos e até o próximo.

Viagem: Praia de Carneiros

E para fechar a viagem com chave de ouro nossa ultima parada foi na praia de Carneiros, roteiro famoso nos passeios guiados a praia é encantadora e tive o privilegio de ficar nela 4 dias, e foram suficientes para me encantar e deixar com gostinho de quero mais.

A PRAIA

A Praia dos Carneiros é uma praia localizada na cidade de Tamandaré, no estado de Pernambuco. É considerada uma das praias mais bonitas do Brasil, também esta nesse páreo a praia de Antunes em Maragogi que escrevi no outro post. Carneiros ainda é considerada “selvagem” e é encantadora.

Assim como Barra Grande e Antunes ela tem em sua orla um banco de corais, o que faz com que se criem piscinas naturais quando baixa a maré, e deixa o mar mais parecendo uma piscina gigante.

A praia ( Foto: Reprodução site pousadapraiadoscarneiros.com.br)

A praia é perfeita para relaxar, mas acho uma covardia conhecê-la através de um passeio guiado de um dia só, por isso minha dica é, vá até ela mas fique e aproveite, não perca essa oportunidade.

A praia é “dividida ” por uma barreira de corais, do lado esquerdo mar aberto e do lado direito é baia, mas não se engane, é uma baia bem extensa.

Barreira de corais que divide a praia
 

Lado esquerdo da Praia

 

 

Tanto o lado esquerdo quanto o direto são muito parecidos, com águas cristalinas e quentes, perfeitos para longos banhos de mar e para relaxar.

 

A praia é mesmo muito linda, faz jus a sua premiação de mais belas do Brasil, de frente o mar com águas claras e nas costas coqueirais, tornando-a um senário perfeito.

A POUSADA

A pousada escolhida foi a Pousada da Praia de Carneiros, só tenho elogios para ela. Gente, das ferias todas foi a melhor pousada que ficamos, tanto em estrutura como em atendimento, e olha que as outras foram perfeitas, ai vocês imaginam como foi a estadia la.

 

A localização é perfeita, encostada na areia, é rodeada por coqueiros e os fundos dela dão na rodovia, ou seja, melhor impossível né.

 

A pousada vista de cima (Foto: Reprodução site Pousadapraiadoscarneiros.com.br)

 

 

A pousada é famosa pelos casamentos maravilhosos que acontecem, nos dias que ficamos la não teve nenhum, mas teve no dia anterior ao que chegamos, por isso quando for reservar se certifique que não terá nenhum para ter um ambiente mais tranquilo.



E que tal essa piscina? Eu me esbaldava nela, como a pousada fica na beira da praia a piscina não ficava cheia, somente no final da tarde tinha mais movimento, mas como é giga não fica cheia.

Área da piscina (Foto: Reprodução site pousadapraiadoscarneiros.com.br)

 

 

E se você não gostar de piscina que tal essa área na frente da praia? É praticamente uma praia particular a sua disposição. Tem esses quiosques, tem espreguiçadeiras, tem rede, atendimento do restaurante, tem um bar, tudo assim com essa vista feia que dói.

 

Espreguiçadeiras na beira da praia (Foto: Reprodução site pousadadoscarneiros.com.br)

 

 

E o melhor de tudo, nessa área não tem vendedores ambulantes te abordando o tempo todo, a pousada proíbe eles de entrarem nesse espaço, é perfeito pra relaxar, eu deitava ali e acordava horas depois, hehehe.

 

Pousada na beira da praia (Foto: Reprodução site pousadapraiadoscarneiros.com.br)

 

Há, outra coisa muito boa, a pousada tem um limitador no mar, que impede lanchas e barcos de atracarem na frente, deixando um grande espaço para banho.

 

Ainda sobre a pousada ela conta com restaurante muito bom, restaurante Arikindá, e você pode comer ali na beira da praia mesmo.

O QUE FAZER

Um dos pontos turísticos de Carneiros é a Capela de São Benedito construída no século XVIII é muito procurada para fazer casamentos, mas quem quiser usufruir deste luxo terá que agendar com antecedência de 2 a 3 anos dependendo do período, se for em dias da semana pode conseguir com 9 meses.A simplicidade de sua arquitetura, aliada à beleza do lugar, nunca permite que alguém vá embora sem levar pelo menos uma fotografia para recordação. Os troncos de coqueiro, em fileira, fincados na areias em frente a igreja, servem de proteção contra a força da maré alta.

Outra atração conhecida é o passeio de catamarã, não é demorado, mas é bem gostoso, se você se hospedar na Pousada da Praia de Carneiros o passeio esta incluso na diária, basta pegar o voucher na recepção.

A primeira parada do passeio é um banco de areias que forma uma prainha no meio do mar, ele fica em media 20min no local.

Depois o passeio segue até a praia onde é possível tomar um banho de argila, dizem que a argila de lá rejuvenesce, eu não paguei pra ver heheheh. La ainda é possível comprar argila e produtos derivados da mesma, como cremes, sabonetes…

Banho de lama ( Foto: Reprodução site Enter Guide)

O catamarã passa pela área de mangue e depois o guia diz que vai passar pelo maior jacaré do mundo, não se preocupe ele é inofensivo. O passeio passa ainda pela frente da Capela de São Benedito e termina na praia.

Outros passeios que podem ser feitos são: o mergulho nas piscinas naturais que se formam entre os recifes de corais quando a maré baixa, stand up, o mar fica perfeito para pratica desse esporte, a pousada também tem prancha disponível para realizar, mas você pode alugar na praia, tem ainda passeio de charrete, um momento para relaxar e não ver o tempo passar em cima de uma charrete e pode ser feito ainda uma bela caminhada, o lugar é lindo vale a pena.

 

Coqueiral na praia de Caneiros

 

COMO CHEGAR
 

O jeito mais fácil e comum é ir com transfer ou taxi, porem se você não se importar pode ir de ônibus, o ônibus passa em toda a orla da praia inclusive para na entrada da pousada, mas se você ir de carro alugado ou com passeios terá que pagar além do estacionamento uma tarifa para visitar Carneiros. Eu fui até Carneiros de transfer e voltei e ônibus, aliás foi uma boa escolha, peguei o ônibus na frente da pousada e desci na frente do aeroporto de Recife, super tranquilo e muito, muito mais barato.

Espero que tenham gostado, eu amei conhecer Carneiros e espero voltar.

Beijos e até o próximo.

Continuar lendo “Viagem: Praia de Carneiros”

Maragogi, o Caribe brasileiro

Antes de qualquer coisa, vou deixar meu pedido pra você curtir minha pagina, pretendo postar muita coisa legal e com maior frequência. Aproveita e me segue nas redes sociais para acompanhar em primeira mão.

Esse post tem um gostinho muito especial, foi a continuação da minha viagem de ferias com meu namorado onde tive o prazer de conhecer Maragogi, conhecer e me apaixonar.

Nosso país impressiona quando o quesito é belezas naturais, do norte ao sul é possível encontrar lugares encantadores, e eu tive o privilégio em conhecer um desses lugares quando visitei o nordeste. Foi minha primeira experiência lá e sai com gostinho de quero mais. Maragogi foi sem dúvidas o lugar que ganhou um pedacinho especial no meu coração.

A PRAIA

Assim como em Porto, em Maragogi ficamos hospedados distante do centro, ficamos em Barra Grande que na minha opinião é muito mais linda que a praia de Maragogi. É um ambiente calmo, praia vazia onde moram pescadores, mar que mais parece uma piscina de tão tranquilo e azul, um lugar para relaxar e aproveitar.

Maragogi fica a uns 6km de Barra Grande, é muito mais agitado, cheio de turistas, uma praia mais tumultuada e sinceramente não é tão bonita quanto Barra Grande ou Antunes. Minha dica se você procura descanso é ficar em Barra Grande ou Antunes. Para ir até Maragogi pode usar o transporte publico que passa nessas duas praias, custa em torno de R$2,00 por pessoa, foi assim que nos deslocamos la.

Tanto Barra Grande como Antunes são praias que valem a pena apreciar, não apenas em passeios mas ficar nelas e curtir o que a natureza oferece.

O QUE FAZER

Assim que chegamos já fomos aproveitar a praia, a pousada tem a disposição prancha para fazer standup, caiaque, guarda sol e cadeiras, pegamos a prancha e fomos para a praia. Na praia conhecemos o Sr. Fernando um pescador que se ofereceu para nos levar em um  passeio até as piscinas naturais, não as que os passeios tradicionais levam e que são pagas, mas umas que ele garantiu ser mais linda, pagamos pra ver e no dia seguinte cedinho fomos com ele em seu barquinho. Gente, que lugar mais lindo, as piscinas naturais de Barra Grande não são famosas, mas na minha opinião são mais lindas que as de Maragogi, enquanto ele fazia seu trabalho nós aproveitamos para mergulhar, como fomos com ele, ficamos praticamente o tempo todo sozinhos, somente ao final do passeio chegou uma lancha com turistas. Foi sem duvida o melhor passeio que fizemos. Infelizmente não levamos câmeras então não temos registro do lugar.

Alem de conhecer as piscinas naturais de Barra Grande, fizemos o famoso passeio as Galés (piscinas naturais de Maragogi), o passeio custa R$75,00 por pessoa, mas se tiver tempo e disposição consegue negociar e baixar R$10,00. Compramos o passeio direto na pousada pois já teríamos transporte que nos deixava na praia e depois buscava de volta até a pousada. Foi bem tranquilo, saímos da pousada as 08:00hs o horário varia dependendo da taboa de maré, e fomos até a praia onde embarcamos em uma lancha que nos levou até as piscinas, a quantidade de turistas nas galés e restrita, tivemos que esperar um grupo sair para depois nós irmos, enquanto esperamos aproveitamos uma banho nas águas maravilhosas.

 

Infelizmente quando chegou nossa vez para ir até as piscinas caiu a maior chuva e deixou o mar cinza, mesmo assim o mergulho foi muito gostoso, por conta da chuva não levamos câmeras, então também não tenho registro das piscinas.

Outro passeio que fizemos, esse por recomendação do Fernando foi ir andando até o banco de corais na praia de Antunes, sério, esse passeio é imperdível, fica na frente da Praia de Antunes, da pousada da para ir andando até os corais, levamos snorkel e fizemos um mergulho nas piscinas naturais que se formam, é muito lindo!! O caminho em si fica lindo quando a maré baixa, nem da para acreditar que ali fica o mar, super recomendo.

Banco de areia que se forma e permite ir andando até os corais, na foto se encontram ao fundo, onde esta mais escuro!

Alem dessas opções, um passeio bem famoso é o passeio de Buggy, ele passa por diversas praias, tem pausas para fotos e almoço. Eu não fiz, confesso que não gosto de andar de buggy, mas é legal pra conhecer de forma rápida as praias.

A POUSADA

Uma surpresa boa foi a escolha da pousada, não conhecíamos, foi uma escolha “as cegas” mas foi uma escolha maravilhosa, a pousada é exatamente o que mostra na internet, serviço de qualidade, ambiente bom, comida boa, boa localização, enfim tudo que vendem no site se concretizou. Ficamos hospedados na pousada Sol e Mar , ela é conhecida por seus moradores mais que especiais, Jade e Blu, duas araras lindas que fazem a festa dos turistas que param para fotografar. Uma dica, se estiver de brincos ou pulseira não é uma boa ideia deixar ela subir, hehehehe.

Outros moradores são os lindos e doceis tucanos, eles deixam entrar na gaiola para fazer fotos com eles.

Tem também um viveiro cheio de pássaros.

A pousada conta com um ambiente externo bem aconchegante, cheia de árvores, coqueiros, tem piscina, salão de jogos, espaço kids, sala de tv, também disponibiliza prancha de stand up, caiaque, guarda sol, cadeiras de praia, slackline, é super completa. E o restaurante também é muito bom, no domingo a tarde tem musica ao vivo na piscina.

Super recomendo.

MAIS FOTOS

Espero que tenham gostado, qualquer dúvida deixem nos comentários.

Um beijinho e até o próximo.