Rota dos Cânions na Serra Catarinense

Olá, estou de volta com mais um post de viagem para inspirar vocês.

Nosso país esta repleto de belezas naturais né, e o melhor, tem para todos os gostos, tem cerrado, caatinga, pantanal, pampa, mata, tem praia, tem cachoeira, tem montanha, tem dunas, lugares lindos que mostram o quanto somos pequenos e o quanto a natureza pode ser majestosa.

Aproveitamos o feriado de 7 de setembro para cair na estrada e visitar os Cânions da Serra Catarinense. Para quem não sabe a rota dos Cânions contempla os estados de SC e RS, começa em Bom Jardim da Serra/ SC e termina Cambará do Sul/RS. Fiz um roteiro a fim de conhecer os cânions, a Serra do Rio do Rastro e a cidade de Urubici. Para nossa alegria a previsão do tempo indicava tempo firme e sem neblina, perfeito para contemplar a serra.

P_20180907_091349

Nossa primeira parada foi em Urubici, nosso objetivo era visitar o Morro da Igreja que fica no Parque Nacional São Joaquim, um lugar lindo que tem visitação gratuita e é de fácil acesso.

O Morro da Igreja fica em área restrita,  para visitar é preciso de uma autorização prévia  que deve ser retirada na sede do ICMBio na cidade de Urubici, o endereço é Av. Pedro Bernardo Warmling, 1542 CEP: 88.650-000, é bem fácil achar, a visita não tem custo, você só vai preencher seus dados de contato, o horário de subida é das 8 as 17hs. Chegamos na cede por volta das 10hs, tinha uma pequena fila para pegar a autorização, mas não demorou mais que 15min, depois seguimos para o morro. O acesso é por ordem de chegada e tem um limite diário de 200 carros, portanto em dias de movimento as autorizações podem acabar  cedo, a subida do morro também é feita por ordem de chegada, e uma vez estando no topo pode permanecer lá por 15min. Quando chegamos tinham uns 20 carros da nossa frente, mas esperamos em torno de 15min também até chegar nossa vez. Fique atento, sem a autorização nem adiante subir o morro pois não vão deixar passar. Na base do Morro ainda é possível visitar a Cascata Véu de Noiva, dentro de uma propriedade particular com restaurante.

 

Este slideshow necessita de JavaScript.

Há, o acesso ao morro esta fechado para obras de melhorias na rodovia, as obras devem durar até o próximo ano, mas eles estão abrindo em feriados, por isso conseguimos fazer a visita, mas recomendo acessar o site ou ligar antes para se certificar de que mesmo sendo um feriado estará aberto. Segue os links para contato Urubici, ICMBio e o telefone  (49)  3278-4994.

Depois de visitar o morro da igreja paramos para comprar um lanche e seguimos para Bom jardim da Serra, onde ficam os Cânions e onde nos hospedamos. Se seu passeio tem o intuito de conhecer os Cânions é melhor se hospedar em Bom Jardim, é mais perto e mais prático. O caminho é um charme só, embora seja bem sinuoso, o asfalto é bom e as paisagens são lindas. Chegamos em Bom Jardim logo após o meio dia e seguimos direto para a Fazenda Rincão de Palha onde nos hospedamos. A localização da fazenda não poderia ser melhor, o Cânion das Laranjeiras fica dentro da propriedade da fazenda, e os donos fazem o passeio.

Chegamos no inicio da tarde quando o almoço estava sendo servido, o almoço era um belo churrasco, uma pena que já tínhamos comido no caminho. Logo após nos instalarmos na fazenda seguimos para o passeio, fomos com carro 4×4 com o filho do proprietário, o Benito, que além de nos mostrar o lugar de uma maneira especial nos deu uma aula sobre a biodiversidade da serra.

Este slideshow necessita de JavaScript.

O carro nos leva até próximo do cânion, passando por um terreno bem irregular, depois seguimos a pé até ele, contornamos toda sua borda. Terminamos o primeiro dia encantados, o Cânions das Laranjeiras é muito lindo, tem 3 cachoeiras que quebram o silêncio e deixam o lugar ainda mais belo. As fotos não mostram a verdadeira beleza do lugar que é sensacional. Ficamos nele até o pôr do sol e ainda fomos contemplados com a visita de uma raposa vermelha, lindaa.

No dia seguinte acordamos cedo tomamos o café da manhã na fazenda e saímos para conhecer o Cânion da Ronda. O Cânion da Ronda fica no sopé da serra do Rio do Rastro, também fica dentro de uma propriedade particular e o valor para conhecer é de R$10,00 por pessoa, a vantagem dele é que não precisa de guia, e pode ir de carro. A entrada fica a esquerda de quem sobe a serra, antes do mirante, tem um portal que identifica, é a mesma entrada para quem quer conhecer o parque eólico. O carro vai até um lugar bem perto do cânion, é acessível para quase todos, pessoas com mobilidade reduzida podem ter problemas para acessar. Do estacionamento uma escadaria e depois caminhada leve de menos de 5 min levam a borda do Cânion.

Ele é diferente do Cânion das laranjeiras, a formação é completamente diferente, mas igualmente encantador. No mesmo local esta o parque eólico, é possível ir bem perto das torres de energia. O lugar é incrível, sentar em silêncio e contemplar a beleza renova as energias.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Depois de conhecer o Cânion fomos até o mirante  para ver a Serra do Rio do Rastro. Como era um sábado de feriado o mirante estava bem cheio. No mirante é possível fazer um passeio de helicóptero e ver as belezas de cima.

A tarde reservamos para conhecer o Cânion do Funil que fica na propriedade do Sr. Miguel, quem quer conhecer pode combinar direto com ele ou com a empresa Tribo da Serra que faz os passeios, o contato do Sr. Miguel é (49) 99127-1014, o valor varia, mas a média é de R$130,00 por pessoa. Confesso que depois do almoço bateu aquela preguiça e desistimos do passeio, rodamos por Bom Jardim e voltamos para a fazenda, la fizemos um passeio a cavalo e descansamos.

Nos programamos para voltar descendo a Serra, mas como na ida pegamos muuuuuito transito na BR 101, desistimos de voltar por ela e voltamos por um caminho alternativo. Como visitamos a Serra no sábado de manhã não sentimos necessidade de descer ela.

Algumas considerações sobre os lugares.

A serra é linda, as paisagens mudam o tempo todo, é fazer uma curva e se deparar com uma cachoeira, Bom Jardim é conhecida como a cidade das águas, as cachoeiras lá são abundantes, é muito lindo.

Bom Jardim não é uma cidade com uma grande estrutura, as coisas lá são simples, pousadas simples, restaurantes simples, porém os preços não são nada simples, são preços de turismo em cidades com mais estrutura.

A estrada que leva até a fazenda é toda de terra e alguns trechos são extremamente esburacados, carros baixos podem ter grandes dificuldades em passar.

Quanto a hospedagem na fazenda, embora os donos sejam extremante cordiais e tratam todos como membros da família ficamos um pouco decepcionados. As acomodações são perfeitas, não tenho do que reclamar, porém o café da manhã por exemplo não era grandioso, tinha pão, presunto, queijo, duas frutas, café, leite e suco, eu esperava um café da manhã tipico de fazenda, com bolos, salames, queijos coloniais, enfim, ficamos decepcionados. Nos decepcionamos também com a organização, pedimos um passeio de cavalo as 15:30hs, ficamos esperando e eram 17:45 quase anoitecendo quando os cavalos ficaram prontos, o passeio era para ser de uma hora porém não durou isso e já anoiteceu, o capataz da fazenda também ficou assustando os cavalos para que eles apressassem, eles ficavam nervosos e trotavam, para quem esta acostumado acho que tudo bem, mas era meu primeiro passeio de cavalo na vida não foi uma experiência nada agradável, no final da estadia veio a conta com o passeio cobrado por uma hora. Então qual minha opinião? Os donos são pessoas incríveis, mas o valor cobrado pela estadia não entrega vantagens, como não tem atividades na fazenda eu achei que o valor cobrado é injusto. Todas as atividades e alimentação são cobradas a parte.

Sobre os valores, o passeio de carro 4×4 custa R$100,00 por pessoa, o valor serve tanto para hospedes como para pessoas que façam somente o passeio. Abaixo a relação completa dos valores .

WhatsApp Image 2018-08-30 at 12.42.18 (1)

Sobre os Cânions são lindos e valem o passeio, nos mostram o quanto somos pequenos e insignificantes, fazem refletir sobre a vida que levamos.

Mais algumas fotos da fazenda e das redondezas.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Espero que tenham gostado, já já tem mais viagens pra inspirar vocês.

Beijos e até o próximo ♥

 

 

 

Viagem: Porto de Galinhas

A viagem para Porto de Galinhas foi muito especial, foi a primeira viagem que eu e meu namorado fizemos juntos, então tem um grande significado pra mim. O planejamento todo foi feito por ele, eu sabia que íamos para Maragogi, a ideia era essa, passar duas semanas em Maragogi, aí estávamos no aeroporto do Rio de Janeiro aguardando o embarque quando descobri que uma amiga estava em Recife e iria para Maragogi, de imediato combinei de encontrar ela la, foi ai que ele fez a primeira surpresa revelando que não iriamos para Maragogi, não naquele fim de semana, que tínhamos outro destino, Porto de Galinhas, eu não espera a surpresa e imagina a felicidade que fiquei né.

Chegamos em Recife e ficamos hospedados no hotel Ibis, é uma ótima opção pois o hotel fica na frente do aeroporto, não precisa nem pegar táxi, é só atravessar a rua, dormimos la e no dia seguinte pegamos um ônibus até porto de Galinhas. Os ônibus da empresa Expresso Vera Cruz fazem a linha Recife / Porto de Galinhas, são ônibus com ar-condicionado, poltrona semi reclinável e com bagageiro, são um pouco velhinhos mas da para ir tranquilo, e o valor esta bem abaixo do que se optar em ir de táxi ou transfer, a passagem custa R$15,90 por pessoa, alem de ter ônibus de hora em hora (veja os horários aqui ). A linha passa pelo aeroporto, foi la que embarcamos.

Como eu não fazia ideia para onde estava indo estava muito empolgada, descemos em Ipojuca que fica a uns 4km de Porto e fomos até a pousada  Marambaia do Porto, e a vista enchia os olhos.

Foto: (Cristiano Ribeiro) reprodução site Haja Hoteis

A pousada fica em uma região muito tranquila, uma delicia de lugar, perfeito para descansar. Tem piscina, restaurante, fica na beira da praia, tem uma estrutura de cadeiras, guarda sol e espreguiçadeira, tudo para dias de descanso.

A praia assim como a pousada é muito tranquila, sem milhões de vendedores ambulantes e sem pessoas querendo te vender passeio o tempo todo, diferente de Porto de Galinhas, que é uma praia completamente cheia e com vendedores te abordando o tempo todo. Minha indicação é que se for a Porto fique hospedado em uma das praias próximas, são muito mais confortáveis, e você vai a Porto somente para fazer os passeios, sem stress.

O sal nasce bem cedo o que faz com que você aproveite muito o dia.

Ficamos a maior parte do tempo em Ipojuca, mas mesmo assim íamos até Porto para jantar, fazer umas comprinhas e claro mergulhar nas piscinas naturais, que são incrivelmente lindas.

O passeio as piscinas é imperdível, pode ser feito de duas formas, comprado em agencias que te levarão de catamarã até o local, ou, a minha recomendação é ir andando, não tem esforço nenhum, caso opte em ir andando você vai economizar uma boa grana, você precisa ficar atento a taboa de marés pois somente poderá fazer o passeio em períodos em que a maré estiver baixa, quando a mare estiver baixa você vai até a praia e la varias pessoas te indicarão a entrada, fica no lado direito da praia, não é necessário saber nadar para atravessar, mas fique de olho em seus pertencem pois podem molhar, no dia levamos somente o essencial e colocamos em uma mochila, celulares guardamos em capinhas a prova d’ água. O banco de corais fica a apenas 200mts da praia, como o local é uma área de preservação tem um limite de pessoas que podem ficar sobre os corais, para que não sejam danificados, por isso tem a blitz ambiental, para passar você precisa ter uma pulseira, que você retira gratuitamente no posto da policia ambiental que fica no lado direito da praia, mas chegue cedo pra não ficar sem, com a pulseira em mãos você pode aproveitar a beleza do lugar.

Reparem que tem uma corda no chão, essa corda limita o local onde você pode ficar, respeite esse limitador para não prejudicar os corais.

Essa é a maior piscina, esta repleta de peixes, más enquanto a maré estiver baixa não é possível entrar na piscina, o motivo, o uso de cremes e protetores solar prejudicam os peixes e os corais.

Depois que a maré sobe você pode com uso de snorkel mergulhar entre os recifes, não deixe de fazer isso, é muito lindo, tem uma diversidade gigante de peixes e os corais são lindos, mas se não levar  os seus você consegue alugar na praia mesmo.

A praia fica repleta de turistas, principalmente no final de semana, mas vale a pena, o mar é uma delicia.

Há, se vai a porto não pode perder a foto em um dos vários orelhões com formatos de galinha.

Ficamos em porto 5 dias, contando com o dia da volta e valeu super a pena, foi suficiente para fazer tudo.

Espero que tenham gostado, beijos e até o próximo.

Viagem: Praia de Carneiros

E para fechar a viagem com chave de ouro nossa ultima parada foi na praia de Carneiros, roteiro famoso nos passeios guiados a praia é encantadora e tive o privilegio de ficar nela 4 dias, e foram suficientes para me encantar e deixar com gostinho de quero mais.

A PRAIA

A Praia dos Carneiros é uma praia localizada na cidade de Tamandaré, no estado de Pernambuco. É considerada uma das praias mais bonitas do Brasil, também esta nesse páreo a praia de Antunes em Maragogi que escrevi no outro post. Carneiros ainda é considerada “selvagem” e é encantadora.

Assim como Barra Grande e Antunes ela tem em sua orla um banco de corais, o que faz com que se criem piscinas naturais quando baixa a maré, e deixa o mar mais parecendo uma piscina gigante.

A praia ( Foto: Reprodução site pousadapraiadoscarneiros.com.br)

A praia é perfeita para relaxar, mas acho uma covardia conhecê-la através de um passeio guiado de um dia só, por isso minha dica é, vá até ela mas fique e aproveite, não perca essa oportunidade.

A praia é “dividida ” por uma barreira de corais, do lado esquerdo mar aberto e do lado direito é baia, mas não se engane, é uma baia bem extensa.

Barreira de corais que divide a praia
 

Lado esquerdo da Praia

 

 

Tanto o lado esquerdo quanto o direto são muito parecidos, com águas cristalinas e quentes, perfeitos para longos banhos de mar e para relaxar.

 

A praia é mesmo muito linda, faz jus a sua premiação de mais belas do Brasil, de frente o mar com águas claras e nas costas coqueirais, tornando-a um senário perfeito.

A POUSADA

A pousada escolhida foi a Pousada da Praia de Carneiros, só tenho elogios para ela. Gente, das ferias todas foi a melhor pousada que ficamos, tanto em estrutura como em atendimento, e olha que as outras foram perfeitas, ai vocês imaginam como foi a estadia la.

 

A localização é perfeita, encostada na areia, é rodeada por coqueiros e os fundos dela dão na rodovia, ou seja, melhor impossível né.

 

A pousada vista de cima (Foto: Reprodução site Pousadapraiadoscarneiros.com.br)

 

 

A pousada é famosa pelos casamentos maravilhosos que acontecem, nos dias que ficamos la não teve nenhum, mas teve no dia anterior ao que chegamos, por isso quando for reservar se certifique que não terá nenhum para ter um ambiente mais tranquilo.



E que tal essa piscina? Eu me esbaldava nela, como a pousada fica na beira da praia a piscina não ficava cheia, somente no final da tarde tinha mais movimento, mas como é giga não fica cheia.

Área da piscina (Foto: Reprodução site pousadapraiadoscarneiros.com.br)

 

 

E se você não gostar de piscina que tal essa área na frente da praia? É praticamente uma praia particular a sua disposição. Tem esses quiosques, tem espreguiçadeiras, tem rede, atendimento do restaurante, tem um bar, tudo assim com essa vista feia que dói.

 

Espreguiçadeiras na beira da praia (Foto: Reprodução site pousadadoscarneiros.com.br)

 

 

E o melhor de tudo, nessa área não tem vendedores ambulantes te abordando o tempo todo, a pousada proíbe eles de entrarem nesse espaço, é perfeito pra relaxar, eu deitava ali e acordava horas depois, hehehe.

 

Pousada na beira da praia (Foto: Reprodução site pousadapraiadoscarneiros.com.br)

 

Há, outra coisa muito boa, a pousada tem um limitador no mar, que impede lanchas e barcos de atracarem na frente, deixando um grande espaço para banho.

 

Ainda sobre a pousada ela conta com restaurante muito bom, restaurante Arikindá, e você pode comer ali na beira da praia mesmo.

O QUE FAZER

Um dos pontos turísticos de Carneiros é a Capela de São Benedito construída no século XVIII é muito procurada para fazer casamentos, mas quem quiser usufruir deste luxo terá que agendar com antecedência de 2 a 3 anos dependendo do período, se for em dias da semana pode conseguir com 9 meses.A simplicidade de sua arquitetura, aliada à beleza do lugar, nunca permite que alguém vá embora sem levar pelo menos uma fotografia para recordação. Os troncos de coqueiro, em fileira, fincados na areias em frente a igreja, servem de proteção contra a força da maré alta.

Outra atração conhecida é o passeio de catamarã, não é demorado, mas é bem gostoso, se você se hospedar na Pousada da Praia de Carneiros o passeio esta incluso na diária, basta pegar o voucher na recepção.

A primeira parada do passeio é um banco de areias que forma uma prainha no meio do mar, ele fica em media 20min no local.

Depois o passeio segue até a praia onde é possível tomar um banho de argila, dizem que a argila de lá rejuvenesce, eu não paguei pra ver heheheh. La ainda é possível comprar argila e produtos derivados da mesma, como cremes, sabonetes…

Banho de lama ( Foto: Reprodução site Enter Guide)

O catamarã passa pela área de mangue e depois o guia diz que vai passar pelo maior jacaré do mundo, não se preocupe ele é inofensivo. O passeio passa ainda pela frente da Capela de São Benedito e termina na praia.

Outros passeios que podem ser feitos são: o mergulho nas piscinas naturais que se formam entre os recifes de corais quando a maré baixa, stand up, o mar fica perfeito para pratica desse esporte, a pousada também tem prancha disponível para realizar, mas você pode alugar na praia, tem ainda passeio de charrete, um momento para relaxar e não ver o tempo passar em cima de uma charrete e pode ser feito ainda uma bela caminhada, o lugar é lindo vale a pena.

 

Coqueiral na praia de Caneiros

 

COMO CHEGAR
 

O jeito mais fácil e comum é ir com transfer ou taxi, porem se você não se importar pode ir de ônibus, o ônibus passa em toda a orla da praia inclusive para na entrada da pousada, mas se você ir de carro alugado ou com passeios terá que pagar além do estacionamento uma tarifa para visitar Carneiros. Eu fui até Carneiros de transfer e voltei e ônibus, aliás foi uma boa escolha, peguei o ônibus na frente da pousada e desci na frente do aeroporto de Recife, super tranquilo e muito, muito mais barato.

Espero que tenham gostado, eu amei conhecer Carneiros e espero voltar.

Beijos e até o próximo.

Continuar lendo “Viagem: Praia de Carneiros”

Maragogi, o Caribe brasileiro

Antes de qualquer coisa, vou deixar meu pedido pra você curtir minha pagina, pretendo postar muita coisa legal e com maior frequência. Aproveita e me segue nas redes sociais para acompanhar em primeira mão.

Esse post tem um gostinho muito especial, foi a continuação da minha viagem de ferias com meu namorado onde tive o prazer de conhecer Maragogi, conhecer e me apaixonar.

Nosso país impressiona quando o quesito é belezas naturais, do norte ao sul é possível encontrar lugares encantadores, e eu tive o privilégio em conhecer um desses lugares quando visitei o nordeste. Foi minha primeira experiência lá e sai com gostinho de quero mais. Maragogi foi sem dúvidas o lugar que ganhou um pedacinho especial no meu coração.

A PRAIA

Assim como em Porto, em Maragogi ficamos hospedados distante do centro, ficamos em Barra Grande que na minha opinião é muito mais linda que a praia de Maragogi. É um ambiente calmo, praia vazia onde moram pescadores, mar que mais parece uma piscina de tão tranquilo e azul, um lugar para relaxar e aproveitar.

Maragogi fica a uns 6km de Barra Grande, é muito mais agitado, cheio de turistas, uma praia mais tumultuada e sinceramente não é tão bonita quanto Barra Grande ou Antunes. Minha dica se você procura descanso é ficar em Barra Grande ou Antunes. Para ir até Maragogi pode usar o transporte publico que passa nessas duas praias, custa em torno de R$2,00 por pessoa, foi assim que nos deslocamos la.

Tanto Barra Grande como Antunes são praias que valem a pena apreciar, não apenas em passeios mas ficar nelas e curtir o que a natureza oferece.

O QUE FAZER

Assim que chegamos já fomos aproveitar a praia, a pousada tem a disposição prancha para fazer standup, caiaque, guarda sol e cadeiras, pegamos a prancha e fomos para a praia. Na praia conhecemos o Sr. Fernando um pescador que se ofereceu para nos levar em um  passeio até as piscinas naturais, não as que os passeios tradicionais levam e que são pagas, mas umas que ele garantiu ser mais linda, pagamos pra ver e no dia seguinte cedinho fomos com ele em seu barquinho. Gente, que lugar mais lindo, as piscinas naturais de Barra Grande não são famosas, mas na minha opinião são mais lindas que as de Maragogi, enquanto ele fazia seu trabalho nós aproveitamos para mergulhar, como fomos com ele, ficamos praticamente o tempo todo sozinhos, somente ao final do passeio chegou uma lancha com turistas. Foi sem duvida o melhor passeio que fizemos. Infelizmente não levamos câmeras então não temos registro do lugar.

Alem de conhecer as piscinas naturais de Barra Grande, fizemos o famoso passeio as Galés (piscinas naturais de Maragogi), o passeio custa R$75,00 por pessoa, mas se tiver tempo e disposição consegue negociar e baixar R$10,00. Compramos o passeio direto na pousada pois já teríamos transporte que nos deixava na praia e depois buscava de volta até a pousada. Foi bem tranquilo, saímos da pousada as 08:00hs o horário varia dependendo da taboa de maré, e fomos até a praia onde embarcamos em uma lancha que nos levou até as piscinas, a quantidade de turistas nas galés e restrita, tivemos que esperar um grupo sair para depois nós irmos, enquanto esperamos aproveitamos uma banho nas águas maravilhosas.

 

Infelizmente quando chegou nossa vez para ir até as piscinas caiu a maior chuva e deixou o mar cinza, mesmo assim o mergulho foi muito gostoso, por conta da chuva não levamos câmeras, então também não tenho registro das piscinas.

Outro passeio que fizemos, esse por recomendação do Fernando foi ir andando até o banco de corais na praia de Antunes, sério, esse passeio é imperdível, fica na frente da Praia de Antunes, da pousada da para ir andando até os corais, levamos snorkel e fizemos um mergulho nas piscinas naturais que se formam, é muito lindo!! O caminho em si fica lindo quando a maré baixa, nem da para acreditar que ali fica o mar, super recomendo.

Banco de areia que se forma e permite ir andando até os corais, na foto se encontram ao fundo, onde esta mais escuro!

Alem dessas opções, um passeio bem famoso é o passeio de Buggy, ele passa por diversas praias, tem pausas para fotos e almoço. Eu não fiz, confesso que não gosto de andar de buggy, mas é legal pra conhecer de forma rápida as praias.

A POUSADA

Uma surpresa boa foi a escolha da pousada, não conhecíamos, foi uma escolha “as cegas” mas foi uma escolha maravilhosa, a pousada é exatamente o que mostra na internet, serviço de qualidade, ambiente bom, comida boa, boa localização, enfim tudo que vendem no site se concretizou. Ficamos hospedados na pousada Sol e Mar , ela é conhecida por seus moradores mais que especiais, Jade e Blu, duas araras lindas que fazem a festa dos turistas que param para fotografar. Uma dica, se estiver de brincos ou pulseira não é uma boa ideia deixar ela subir, hehehehe.

Outros moradores são os lindos e doceis tucanos, eles deixam entrar na gaiola para fazer fotos com eles.

Tem também um viveiro cheio de pássaros.

A pousada conta com um ambiente externo bem aconchegante, cheia de árvores, coqueiros, tem piscina, salão de jogos, espaço kids, sala de tv, também disponibiliza prancha de stand up, caiaque, guarda sol, cadeiras de praia, slackline, é super completa. E o restaurante também é muito bom, no domingo a tarde tem musica ao vivo na piscina.

Super recomendo.

MAIS FOTOS

Espero que tenham gostado, qualquer dúvida deixem nos comentários.

Um beijinho e até o próximo.