Como é dormir na Savana Africana?

Sempre me perguntei como seria a experiência de dormir no meio da savana africana, não sei se você sabe, mas nasci e cresci no interior, para mim sempre foi muito natural dormir com o barulho dos animais, mas perdi isso quando decidi me mudar, mesmo assim quando visito meus pais ainda contemplo a paz que o interior traz. Fiquei me perguntando se seria a mesma sensação, o mesmo silêncio, a mesma quietude quebrada as vezes pelo barulho dos animais…

Quando chegamos na Africa eu sabia que seria incrível, mas não imaginei que seria tanto. Uma coisa é dormir ouvindo pássaros, sapos e esses animais pequenos que tem no interior, outra bem diferente é dormir ouvindo hienas, leões, Gnus, zebras e até elefantes. Você acorda de madrugada com esses sons que não esta acostumado a ouvir e a impressão é que estão do lado do seu quarto, algumas vezes podem até estar, mas também podem estar a quilômetros de distância e mesmo assim são ouvidos.

Nossa experiência começou já no Ukutula, um lugar mágico, um refugio escondido, (já falei sobre ele no outro post clique aqui), mas sem dúvidas preciso incluí-lo nesse post porque a experiência vivida lá foi a mais especial. Por se tratar de um centro de preservação e conservação a concentração de leões que tem no local é  maior que na savana (pelo menos perto dos lodges né), por isso, ali a experiência de dormir ouvindo os leões foi fantástica. Todos os dias no anoitecer e no amanhecer começa o espetáculo de urradas, onde leões competem entre si para ver quem urra mais alto e tem a dominância do território, quer dizer, essa é a minha teoria  hehehe, na verdade o que acontece é que hienas vivem no local e os leões não gostam delas, por isso urram para mostrar que o território é deles. Seja qual for o motivo o espetáculo é bonito de se ouvir, as vezes da até medo, hehehehe (no feed do meu instagran tem uns vídeos onde é possível ouvir, me siga @deiabonetti).

Depois chegando na reserva de Madikwe onde fizemos o safári, (fiz um post sobre o lugar, é só clicar aqui) , percebemos que seria mais difícil de ouvir leões, eles não ficam rondando os lodges, mas descobrimos que ouviríamos muito mais. A noite o silêncio é quebrado com os sons dos animais, herbívoros na grande maioria, que passam na fonte para beber água antes de continuar seu caminho.

P_20180511_150812_vHDR_Auto_HP
Fonte em frente ao quarto onde os animais param para beber água

O lodge que escolhemos para nossa estadia foi o Motswiri, um dos vários que estão localizados na reserva, mas estão tão distantes um dos outros que a sensação lá é de isolamento, o lodge é de uma qualidade imensa, atendimento impecável, cordialidade, boa alimentação, uma cama maravilhosa, quarto lindo, espaço seguro e uma vista belíssima.

PKP_0434_(Copy)

O Motswiri tem somente 5 quartos, que são cabanas, ou seja, tem 5 cabanas. As cabanas são gigantes, tem varanda com vista para a savana, lareira, banheira e o mais inusitado, os chuveiros são ao ar livre, isso mesmo, você toma banho (sim a água é quente) vendo e vivendo a savana. No primeiro dia tinha um elefante a poucos metros, você já tomou banho com um elefante te olhando? hehehe, a experiência vale a pena. Nos quartos não tem televisão nem sinal de internet, ou seja, o tempo que passa neles é para relaxar e curtir a vida selvagem.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Já da para perceber que o atendimento é bem personalizado né, e o mais legal é que nunca vai estar lotado. O atendimento é muito bom, saíamos de manhã para o game quando voltávamos o quarto estava resfriado, a noite voltávamos e o quarto estava aquecido, um luxo a parte, sem falar que sempre nos esperavam na recepção com toalhas úmidas para limpar as mãos e o rosto e a mesa posta para as refeições.

A área de lazer do hotel é incrivelmente linda e aconchegante, cheia de detalhes.Os puxadores por exemplo são chifres de Kudo, as luminárias são ovos de avestruz, o porta guardanapo espinho de porco espinho, e assim por diante. Cada detalhe muito bem pensado, feito com todo cuidado e carinho para trazer a vida selvagem para junto dos hóspedes.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Claro, existem opções de hotéis que são mais rústicos, no estilo tenda, mas eu sou nutella né, não me aventuro tanto assim, hehehe.

Enfim, volto cheia de saudade e morrendo de vontade de viver tudo outra vez, sinto falta dos sons, do silêncio, dos cheiros e sabores da Africa do Sul, espero ter a oportunidade de voltar mais vezes.

Espero que tenham gostado.

Beijos e até o próximo ♥

 

Africa do Sul: Interação com felinos.

Oi

Confesso que não sei nem por onde começar. Esse post é para falar de um lugar incrível onde realizei sonhos. Um lugar que se esforça diariamente para pesquisar e proteger animais que são tão vulneráveis na natureza. Um lugar com pessoas que amam o que fazem e fazem por amor. Convido-lhes a conhecer esse lugar e se apaixonar assim como eu.

Enquanto pesquisava sobre atividades e passeios na África do Sul descobri que existem alguns parques onde é possível interagir com leões, isso chamou minha atenção, mas a preocupação com a maneira que esses animais são tratados para a interação me despertou um alerta, por isso decidi entrar em contato com o departamento de Turismo da África do Sul para me certificar de que esses lugares se preocupam com os animais em primeiro lugar. E foi assim que conheci o Ukutula Lodge & Conservation Center (UCC), recomendado pelo Departamento de Turismo da África do Sul.

262781a.jpg.1366x768_q85_crop_upscale
Ukutula Lodge & Conservation Center (Foto: reprodução do site Ukutula)

O Ukutula é uma instituição de pesquisa e conservação de classe mundial, que fica a 130km do aeroporto de Johannesburg, na cidade de Brits, especializada em pesquisa genética de mamíferos e conservação de predadores, dedica-se à conservação da vida selvagem e à preservação da diversidade biológica e genética. Todos os procedimentos feitos com os animais na UCC são conduzidos com total apoio e assistência veterinária, tratando todos os animais com respeito, dignidade e compaixão. Garantir a conservação de longo prazo é a contribuição da pesquisa científica realizada pelo UCC. Para conhecer mais sobre o centro acesse o link Ukutula.

infographic-1200
Pesquisa realizada pelo UCC (Imagem: reprodução do site Ukutula)

 

Nem precisa falar que assim que li sobre o local já fiquei impressionada e com muita vontade de conhecer. Pois bem, para tornar a experiência ainda mais incrível é possível se hospedar no Ukutula e ficar ainda mais conectado a vida selvagem, já que no local funciona um lodge com toda a infraestrutura. Um lugar lindo, com conforto e segurança.

101_1254
Os lodges

Um dos maiores atrativos do local são os leões, existem dezenas deles de todas as idades, mas não é só isso, no centro tem hienas, tigres, guepardos, lince, uma variedade de antílopes, zebras e girafas.

A aventura começa ao passar o portal de entrada, do portal até os lodges tem uma distância de mais ou menos 3km que são feitos já na savana africana, no caminho é possível avistar antílopes, girafas, zebras, macacos, avestruz dentre outros animais. Inclusive no dia em que fomos embora tinha uma placa dizendo para não sair do veículo pois os leões estavam soltos caçando (não sei se realmente tinham leões soltos, nós não vimos nenhum).

Ukutula3
Portal de entrada do Ukutula

O Ukutula tem diversas atividades, que podem ser feitas independentemente de estar ou não hospedado no local (para os que não estão hospedados é necessário agendar a visita). Para os hospedes a principal atividade a interação com os filhotes e adolescentes, já esta inclusa no valor da diária. Dentre as atividades estão:

Lion Interaction: Essa atividade é uma das melhores na minha opinião, consiste em um passeio pelo centro onde um guia explica o comportamento de cada animal, durante o passeio passamos pelos recintos dos leões adultos, leões brancos, hienas, tigres, guepardos, lince e outros felinos. Conhecemos também o centro de preservação e um pouco do trabalho que fazem no local. Interagimos com guepardos (sim entramos no recinto e fazemos carinho neles) e no final brincamos com os filhotes de leão (melhor parte do passeio). Esse passeio tem uma duração de 2:30hs com intervalo para um lanche, custa R650 por adulto e R300 crianças, passeio acontece as 10 e as 14hs de cada dia. Há esse passeio já esta incluso na diária é pode ser feito nos dois períodos do dia.

P_20180510_124056_vHDR_Auto_HP
Interagindo com um filhote de leão

Walk With Lions: Esse passeio é uma caminhada com leões jovens na savana africana, isso mesmo, os turistas podem andar com os jovens leões enquanto o guia alimenta os animais. Nesse passeio os turistas vão andar a uma distância pequena dos leões, e não podem tocar neles. O passeio custa R850,00 por pessoa e tem uma duração media de 1h, é feito de segunda a sexta as 8hs e as 16hs, nele é proibido crianças menores de 12 anos ou menores de 1,5mts, isso porque os animais vivem em cativeiro, mas são selvagens e podem atacar.

40869517
Caminhada com Leões (Foto: reprodução da internet)

 

Day Package (Walk With Lions + Lion Interaction: é o mais comum para quem vai passar o dia no local, é uma junção dos dois passeios, primeiro conhece o local, interage com os filhotes e ao final passeia com os leões.  Custo R1150 por pessoas, não é permitido crianças menores de 12 anos ou menores de 1,5mts.

Guided Game Drives: Além desses passeios é possível fazer um safári para avistar os antílopes, girafas, zebras e outros animais que vivem no local. O custo varia, tem o Game Drive (safari truck) que tem uma duração média de uma hora custa R220.00 por adulto e crianças menores de 10  anos custa R110.00. E tem ainda o Night Drive que custa R275.00 por adulto e R137.50 por criança menor de 10 anos.

game-1200
Animais na reserva (Foto: reprodução do site Ukutula)

Bom o que dizer dos passeios, fizemos duas vezes o Lion Interaction, e saímos apaixonados, em nenhuma das vezes foi igual, de manhã os animais estavam quase todos dormindo, leões dormem muito, já a tarde estavam mais despertos o que tornou a interação mais interessante. Os outros passeios não fizemos, a caminhada não nos sentimos seguros, durante o passeio passamos pelo recinto dos leões e só de vê-los ja foi suficiente para nós. Já o safári não fizemos porque estávamos indo para a reserva de Madikwe e íamos enjoar de tantos safáris que faríamos, e o centro não tem muitos animais, achamos que não valia a pena.

Sobre as interações…

A interação acontece durante o passeio, primeiro foi com os Guepardos, onde é possível ficar dentro do recinto deles, fazer carinho e se ele ou ela for com sua cara ele vai lamber sua mão até você enjoar, hehehe. Os funcionários estão o tempo todo junto, tornando a experiência segura. Crianças pequenas não podem entrar no recinto.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Depois interagimos com os leões adolescentes, filhotes de 6 meses que adoram brincar, experimente pegar uma bola e jogar, ou arrastar um pedaço de madeira, esta feita a festa. Se estiverem acordados são bem ativos, precisa ficar atendo a eles, não dar as costas e não deixar se aproximarem muito, mas são uma graça. Há, crianças pequenas também não podem entrar no recinto.

Este slideshow necessita de JavaScript.

E depois a parte mais fofa da experiência, interagir com bebês leões. É muito incrível poder brincar, tocar nesses animais tão imponentes. Essa atividade pode ser feita por todos inclusive as crianças pequenas, no recinto ficamos em torno de 30min que passam voando, os filhotes de leões são muito fofos, não da vontade de ir embora. No dia em que fomos tinham somente filhotes de leões, mas se der sorte pode ter filhotes de tigres, guepardos e outros felinos.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Outra experiência incrível de passar a noite lá foi ouvir os leões rugirem, a noite eles rugem muito e muito alto, é de arrepiar.

Agora uma informação alarmante retirada do site Ukutula. Globalmente, todos os grandes números de mamíferos diminuíram a uma taxa chocante nos últimos 200 anos (90 – 98%) – principalmente devido a ações humanas destrutivas diretas e indiretas! De fato, as populações de leões em grande parte da África estão indo em direção à extinção mais rapidamente do que se pensava, diminuindo de 1,2 milhão (1800) para menos de 25 000 (2016). Como um ágil predador africano, este drástico declínio no número de leões, destaca uma crise global de conservação muito mais ampla…

Algumas fotos do local e dos animais que ali vivem.

 

Este slideshow necessita de JavaScript.

Espero que tenham gostado, caso queiram mais informações acessem os destaques do meu instagran onde compartilhei a experiência vivida no local, @deiabonetti .

Beijos e até o próximo ♥